LOADING

Type to search

Questões históricas podem por o Japão em “Cheque”

Share

No fim da “Segunda Guerra Mundial”, quando Taiwan (Formosa) foi devolvida pelos japoneses à China, o território de Diaoyu não foi entregues aos chineses e, desde então, China, Taiwan e Japão disputam a soberania sobre a área.

A ilha é um importante ponto estratégico para a navegação local e de grande valor para a economia pesqueira dos três países, mesmo que não seja habitada por cidadãos de nenhum dos Estados disputantes. Por essa razão, o desembarque de dirigentes e cidadãos japoneses na região despertou críticas de Beijing e de Formosa.

 

Segundo o noticiário chinês, cerca de 150 japoneses desembarcaram em Diaoyu para fazer uma homenagem às vítimas mortas na ilha durante a última “Grande Guerra”. De acordo com o porta-voz da chancelaria chinesa, Qin Gang, a visita dos japoneses foi considerada uma violação da soberania da China e o país já se manifestou contra o evento, aguardando uma resposta de Tókio. Na região de Shenzhen (China continental), houve protestos de chineses contra o Japão e, segundo informações do consulado japonês do local, as manifestações evoluíram para a violência.

Em Taipei, o ministro das Relações Exteriores de Taiwan, Timothy Yang, convocou os representantes no país para apresentarem seu protesto contra ao ocorrido. O porta-voz do ministério, Steve Hsia, afirmou: “Depois que o Ministério recebeu a notícia, o ministro das Relações Exteriores imediatamente convocou representante do Japão para Taiwan, Sumio Tarui, às 11:00 da manhã para apresentar um protesto sério e dizer que este movimento provocativo pelo Japão alimentou a tensão no Leste da China mar”* (Tradução: Fabrício Bomjardim).

Os protestos de chineses e taiwaneses  estão em um nível muito acima dos anteriores, sendo cogitada por alguns analistas da região a possibilidade de uma cooperação entre os dois lados doEstreito de Taiwan” contra o Japão.

Steve Hsia declarou ainda: “Não importa se você olhar para ele a partir das perspectivas da geografia, história ou do direito internacional, é indiscutível que o República da China (ROC, sigla em inglês do nome oficial de Taiwan) tem soberania sobre as Diaoyutais”*.

Embora as discussões entre os três países sejam constantes e até a atualidade não ocorreram quaisquer avanços para um caso de conflito armado, a posição do Japão é vista como alarmante, pois o país acumula disputas territoriais não apenas com China e Taiwan, mas também com russos, sul-coreanos, além de outras nações da região.

As disputas são por territórios que o “Império do Japão” havia conquistado durante sua expansão pelo continente e se houver uma cooperação entre os países que disputam estas áreas, apoiados pelos fatos e documentos históricos do continente, o Japão ficará sozinho em contendas contra as principais nações do continente asiático.

—————–

Fontes:

* Ver:

http://english.rti.org.tw/newsinfo.aspx?tid=DD5DAD3B68C9FB7F

—————–

Ver também:

http://portuguese.cri.cn/561/2012/08/19/1s155115.htm

Ver também:

http://www3.nhk.or.jp/nhkworld/portuguese/top/news01.html

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!