LOADING

Type to search

Renúncia do presidente peruano Pedro Paulo Kuczynski

Share

Em 21 de março de 2018, a população peruana recebeu a notícia de que o máximo mandatário de seu país, o presidente Pedro Paulo Kuczynski, também conhecido como PPK, entregara oficialmente seu pedido de renúncia ao cargo ao Congresso do país. Após um ano e oito meses no poder, o agora ex-Presidente abriu passo para que seu Primeiro Vice-Presidente, Martín Vizcarra, tomasse seu lugar como Chefe de Estado.

Kuczynski publica via Twitter sua carta de renúncia

A saída de Kuczynski, longe de poder ser considerada um movimento inesperado, já vinha se perfilando há alguns meses. De fato, foram duas as ocasiões claras em que o ex-Chefe de Estado esteve próximo de ser afastado da Presidência da República. Na primeira vez, durante dezembro do ano passado (2017), ele se submeteu a um julgamento que poderia ter acarretado no seu impeachment. Depois de se defender diante do Congresso peruano, foi salvo graças a que a oposição não obteve os 87 votos necessários para sua destituição

As circunstâncias em que o resultado favorável para Pedro Kuczynski se deram foram amplamente questionadas pelos opositores. Membros do partido Fuerza Popular alegaram que na época PPK teria negociado com Kenji Fujimori – filho do ex-presidente Alberto Fujimori – para evitar sua destituição em troca do indulto ao pai. Tais especulações, embora não confirmados, viram-se reforçadas diante da concessão de liberdade a Fujimori pai três dias após a votação no Legislativo.

Agora, em março de 2018, o ex-presidente Kuczynski se viu novamente confrontado pela ameaça de um novo julgamento, mais uma vez organizado pelo partido Fuerza Popular, liderado por Keiko Fujimori, filha mais velha de Alberto e irmã de Kenji. Diante da enorme pressão de ter que se defender mais uma vez das acusações sobre favorecimento ilícito mediante campanhas com a construtora Odebrecht, PPK” decidiu remeter ao Congresso sua renúncia. A decisão e a comunicação da mesma ocorreram no dia 21 de março, um dia antes do já programado segundo julgamento que poderia incorrer em afastamento do cargo. 

Embora o segundo julgamento não tenha chegado a acontecer, a renúncia do ex-Chefe de Estado peruano demonstra o desgaste gerado pela pressão da Oposição. Em sua carta, Kuczynski afirmou que trabalhou quase 60 anos de sua vida com total honestidade, mesmo após ser alvo de uma nova tentativa de descrédito. Recentemente haviam sido divulgados vídeos de baixa qualidade em que políticos próximos ao já ex-mandatário eram vistos oferecendo contratos públicos a seguidores de Kenji Fujimori, em troca de uma “nova ajuda” para o processo de impeachment que não vingou.

Martín Vizcarra toma posse como novo Presidente do Peru

Em meio a toda essa turbulência política, Pedro Paulo Kuczynski deixou o cargo da Presidência da República do Peru e viu como seu primeiro vice-presidente, Martín Vizcarra, assumiu o cargo em 23 de março, após passar por formalidade no Congresso. Em seu discurso de posse, o agora presidente Vizcarra ressaltou a importância da união nacional depois de um processo tão desgastante que findou com a renúncia de seu predecessor. O novo Chefe de Estado afirmou que nesta segunda-feira, 2 de abril, já contará com um novo gabinete e que suas duas principais bandeiras serão o combate à corrupção e o forte investimento na educação peruana.

Há de se esperar agora para ver quais os desafios que ele irá enfrentar. A princípio, não deve receber tanto rechaço por parte da oposição no Congresso e provavelmente terá apoio nos seus projetos voltados para educação. O maior desafio de Martín Vizcarra, entretanto, será o de combater a corrupção que assola o país andino e já cobrou mais uma vítima; desta vez, de enorme magnitude.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Expresidente Pedro Paulo Kuczynski” (Fonte):

http://andina.pe/agencia/noticia-kuczynski-renuncio-a-presidencia-de-republica-703949.aspx

Imagem 2 Kuczynski publica via Twitter sua carta de renúncia” (Fonte):

https://twitter.com/ppkamigo/status/976547617126649856

Imagem 3 Martín Vizcarra toma posse como novo Presidente do Peru” (Fonte):

https://www.presidencia.gob.pe/noticias/6273

                                                                                   

Sergio Dorfler - Colaborador Voluntário

Sergio Alejandro Dorfler Bustamante (Bolívia) - De nacionalidade boliviana, é Bacharel em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília. Possui experiência e interesse nas áreas de Integração Regional Sul-Americana, Democracia na América Latina, Pensamento Social e Político Latino-Americano e Modelos Alternativos de Desenvolvimento.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!