LOADING

Type to search

Robert Muller produz as primeiras acusações contra homens da campanha de Trump

Share

Na segunda-feira, 30 de outubro, após 5 meses e meio de investigações e muita especulação, os EUA conheceram as primeiras acusações promovidas pelo ex-diretor do Federal Bureau of Investigation (FBI, na sigla em inglês) e atual investigador especial, Robert Muller*, sobre o suposto envolvimento da Rússia na campanha presidencial norte-americana de 2016.

Paul Manafort Jr., chefe de campanha de Donald Trump, e Rick Gates, segundo homem forte da campanha presidencial republicana e associado em negócios com Manafort, foram indiciados por 12 acusações, incluindo lavagem de dinheiro, operações ocultas com agentes estrangeiros, ocultação de contas no exterior e por dar falso testemunho para autoridades federais.

Investigador especial Robert Muller em audiência no Senado

George Papadopoulos, também investigado no que ficou conhecido na imprensa internacional como Russiagate, se declarou culpado por mentir ao FBI sobre suas interações com um professor com vínculos com o Governo russo.

Os primeiros argumentos destacados na investigação indicam que o Presidente dos EUA teve como chefe de campanha um homem que supostamente serviu como agente estrangeiro para outros governantes, dentre os quais: Viktor Yanukovych, ex-Presidente da Ucrânia; Mobutu Sese Seko, ex-Presidente da República Democrática do Congo; Ferdinand Marcos, ex-Presidente das Filipinas; e Jonas Savimbi, líder rebelde angolano, assim como para governos alinhados com Vladimir Putin.

Outro argumento de destaque na investigação expõe um membro da equipe de campanha do então presidenciável Donald Trump, supostamente como interlocutor de pessoas próximas ao Kremlin, cujo objetivo era organizar uma reunião entre a campanha e funcionários russos com interesse em obter informações comprometedoras sobre a candidata do Partido Democrata, Hillary Clinton.

Paul Manafort na preparação da Convenção Nacional Republicana em Cleveland, 2016

Apesar do desejo de Trump em cortar as investigações sobre a trama russa na política estadunidense, seus principais conselheiros, de acordo com fontes em Washington, acreditam que não há muito a ser feito, indicando que Trump ficaria alheio as investigações de Muller.

A secretária de imprensa Sarah Huckabee Sanders disse a repórteres apenas “no”, ao ser perguntada se o presidente tentaria alguma manobra, como comprometer o orçamento utilizado por Muller, tal como sugerido pelo ex-estrategista-chefe da Casa Branca, Steve Bannon.

Alguns conservadores, no entanto, pressionam Trump a considerar outra opção para minimizar as notícias sobre a Rússia. A ideia passa pela criação de um conselho especial concorrente que examinaria um acordo da era Obama que permitia que uma empresa russa assumisse o controle de uma fatia da capacidade de extração de urânio nos EUA.

———————————————————————————————–                    

Nota:

* Robert Muller foi o 6º diretor do FBI, no período de 2001 a 2013, nas administrações de George W. Bush e Barack Obama.

———————————————————————————————–                    

Fontes das Imagens:

Imagem 1Paul Manafort com Trump na Convenção Nacional Republicana de 2016” (Fonte):

http://www.gettyimages.com/license/813395838

Imagem 2Investigador especial Robert Muller em audiência no Senado” (Fonte):

http://www.gettyimages.com/license/170854738

Imagem 3Paul Manafort na preparação da Convenção Nacional Republicana em Cleveland, 2016” (Fonte):

http://www.gettyimages.com/license/576761924

Victor José Portella Checchia - Colaborador Voluntário

Bacharel em Relações Internacionais (2009) pela Faculdades de Campinas (FACAMP), Especialista em Direito Internacional pela Escola Paulista de Direito (EPD) e Especialista em Política Internacional pelo CEIRI (Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais). Atuou em duas grandes multinacionais do setor de tecnologia e na área de Cooperação Internacional na Prefeitura Municipal de Campinas com captação de recursos externos, desenvolvimento de projetos na área econômica e comercial e buscando oportunidades de negócios para o município. Atualmente é Consultor de Novos Negócios na Avanth International em Campinas/SP. Escreve semanalmente sobre América do Norte com foco nos Estados Unidos.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!