LOADING

Type to search

Rússia apresenta nova proposta como coordenador internacional

Share

Diante da atual conjuntura em que a Rússia adquiriu maior relevância internacional graças a atuação do presidente russo Vladimir Putin para manter um processo de mediação e pacificação da guerra civil na Síria, o Governo russo vem se apresentando novamente como coordenador de uma proposta de cooperação internacional para segurança coletiva.

Sergei Lavrov, “Ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia”, apresentou ontem, dia 23 de setembro, uma sugestão aos seus aliados de que fosse aumentada a cooperação regional no setor de Defesa após a retirada do Afeganistão da “Força Internacional de Assistência para Segurança” (ISAF), prevista para o ano que vem, 2014.

O Ministro russo dirigiu-se aos membros da “Organização do Tratado de Segurança Coletiva” (OTSC), da qual fazem parte Bielorrússia, Armênia, Tadjiquistão e Quirguistão, e declarou que “o mais importante é impedir que a situação cause impactos negativos na região[1].

A ideia é que reforcem conjuntamente e coordenadamente as suas Defesas, uma vez que a saída da tropas da ISAF corresponde a retirada de um efetivo de 100 mil homens e, com esta evasão, os russos prevêem que haverá um desequilíbrio na segurança regional, pois não se sabe se o Afeganistão conseguirá dar conta sozinho da manutenção da ordem e do controle dos grupos extremistas que ainda estão no país.

Independente do grau de risco real, a proposta vem ao encontro do atual discurso do Governo russo de investir em cooperação internacional na área de Defesa e na tomada de decisões coletivas para as ações que envolvam a segurança regional e mundial, algo que se constitui de outro ponto positivo para os russos na atual conjuntura.      

———————

Fontes consultadas:

[1] Ver:

http://www.diariodarussia.com.br/internacional/noticias/2013/09/23/russia-pede-reforco-da-cooperacao-internacional-pos-saida-das-tropas-da-otan-no-afeganistao/

Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!