LOADING

Type to search

[:pt]Times Higher Education afirma que melhores Universidades da América Latina são do Brasil[:]

Share

[:pt]

Conforme divulgado, as universidades brasileiras dominam a lista dos melhores centros de ensino superior da América Latina, que foi elaborada pela primeira vez pela publicação britânica Times Higher Education. Tal liderança ocorre, ainda que a crise econômica e a crise das contas públicas brasileiras ameacem os investimentos na educação e reduza esses ganhos.

A lista das melhores universidades latino-americanas é liderada pela Universidade de São Paulo (USP), seguida pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Na quinta colocação vem a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e, em sexto lugar, vem a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ), a única instituição particular entre as brasileiras, de acordo o que foi disseminado na mídia do país.

Os critérios de avaliação apresentados pela Times Higher Education (THE), revista inglesa que publica notícias e artigos referentes à educação superior, foram a volume de trabalho de pesquisa e seu impacto acadêmico, a qualidade do ambiente de estudo, o reconhecimento internacional e a penetração de estudantes no mundo do trabalho, conforme noticiou o site Opinião e Notícia.

Vale ressaltar que esta é a primeira vez que a Times Higher Education desenvolve um ranking exclusivo para os latino-americanos. A classificação utilizou os mesmos indicadores de desempenho do ranking mundial utilizado pela entidade, porém os dados foram adaptados para refletir as características e as prioridades de desenvolvimento das instituições da região.

Segundo o Jornal El país, o Brasil obteve esse recorde devido aos investimentos realizados por mais de uma década e em políticas e investimentos públicos destinados aos jovens. Analistas do Banco Mundial, como o Diretor do Departamento de Educação Superior, Javier Botero Álvarez, ressaltou ainda que as universidades públicas brasileiras destacaram-se pelo investimento estatal acima da média e pelo rigoroso processo de seleção dos alunos.

Além disso, cumpre assinalar que, apesar da predominância brasileira, aparecem universidades de outros quatro países latino-americanos como bem destacadas, são os casos do México, Argentina, Chile e Colômbia. Segundo o editor da THE, Phil Baty, a diversidade é positiva. Conforme destacou ainda o site Na Prática, “É uma competição saudável entre as instituições mais representativas desses países, o que pode elevar a qualidade, tanto localmente quanto na região como um todo”.

———————————————————————————————–                    

Imagem (Fonte):

http://wikipedianauniversidade.blogspot.com.br/

[:]

Jamile Calheiros - Colaboradora Voluntária

Bacharel em Relações Internacionais e Direito, com especializações em Direito Público Municipal e em Política e Estratégia. Aluna especial no Mestrado Acadêmico em Administração pela UFBa. Possui experiência na área jurídica adquirida em estágios em escritórios de advocacia, Petrobrás, Assembléia Legislativa e Câmara dos Deputados. Tem experiência internacional, em Dublin – Irlanda. Diretora Institucional da BBOSS. Voluntária [email protected] - Project Management Institute – Capítulo Bahia, Diretoria de Alianças e parcerias desde Agosto de 2015.

  • 1

Deixe uma resposta