LOADING

Type to search

Turquia inaugurou túnel que liga Ásia e Europa

Share

Coincidindo com o 90º aniversário da República*, a Turquia inaugurou um túnel ferroviário sob o Bósforo ligando a Ásia e a Europa, um projeto batizado de “A obra do Século[1]. Após nove anos de espera, o Marmaray, um túnel de 14 km e com uma parte submersa de 1.400 m, conectará os dois continentes sob o “Estreito de Bósforo”, na metrópole turca.

Os primeiros passageiros atravessaram o túnel entre a Ásia e a Europa, num trajeto que pretende facilitar o tráfego diário intercontinental de milhões de pessoas em Istambul. Trata-se, segundo o premiê Recep Tayyip Erdogan, de um “sonho de 150 anos”, dos tempos dos sultões otomanos. Erdogan, ex-prefeito de Istambul, inaugurou o túnel em uma cerimônia na “Praça Uskudar”, em Istambul. Marmaray está entre os seusmegaprojetosurbanos, muitos deles criticados, que alimentaram osProtestos anti-governo em junho. O primeiro-ministro turco foi acompanhado pelos primeiros-ministros do Japão e Romênia, Shínzo Ábe e Víktor Pónta, respectivamente.

A ideia de construir um túnel sob o “Estreito de Bósforo” foi citada pela primeira vez em 1860. No entanto, por motivos técnicos e falta de financiamento, até agora não havia se materializado. Na década de 1990, o projeto voltou a ser cogitado devido a explosão demográfica em Istambul, cuja população dobrou desde 1998 e já ultrapassa 15 milhões[2].

Com o apoio financeiro do “Banco do Japão para Cooperação Internacional” (BJCI) e do “Banco Europeu de Investimento” (BEI), a construção do túnel começou em 2004, graças a uma parceria entre o Japão e a Turquia. A obra, que durou quatro anos, foi suspensa por um longo tempo com a descoberta de uma série de tesouros arqueológicos. O túnel, um duplo tubo submerso em mais de 50 metros abaixo do leito do Bósforo, foi desenhado para resistir a terremotos de até 9 graus nesta região, a qual registra uma forte atividade sísmica[3].

Ainda levará vários anos para que o túnel seja totalmente concluído e opere a 100% de sua capacidade. Os críticos acusam o Primeiro-Ministro de ter precipitado a inauguração para apresentá-lo como uma conquista nas “Eleições Municipais”, previstas para março de 2014[4].

———————

*O “Império Otomano” terminou oficialmente em 1o de novembro de 1922, quando a “Grande Assembleia Nacional” aboliu o cargo de sultão, destituindo Mehmed II. O primo deste, Abdülmecid II, foi nomeado (apenas simbolicamente) califa. A “República da Turquia” foi oficialmente proclamada a 29 de outubro de 1923. A 3 de março de 1924 foi decretada a expulsão da família real otomana e abolição do califado. (Trecho retirado da Wikipédia)

———————

Imagem (Fonte):

http://www.haberpan.com/haber/marmaray-tarihi-yolculugunu-gerceklestirdi

———————

Fontes consultadas:

[1] Ver:

http://www.radikal.com.tr/politika/basbakan_erdogan_marmarayi_90_yilda_acmanin_gururunu_yasiyoruz-1157996

[2] Ver:

http://gundem.bugun.com.tr/iki-gun-boyunca-ucretsiz-haberi/841598

[3] Ver:

http://www.mansettv.com/haber/erdogan-marmarayi-acarken-bahceli-ne-yapti-60876.html

[4] Ver:

http://www.aksam.com.tr/siyaset/erdogandan-marmaray-aciklamasi/haber-256814

Wladimír Tzinguílev - Bulgária

De nacionalidade Búlgara, é Mestre em Segurança Corporativa (2012) pela Universidade de Economia Nacional e Mundial (UNSS, Sófia). Atua na área de Segurança Pública, Segurança Corporativa e Diplomacia Corporativa com foco nos países do Leste Europeu, sendo referência em questões relacionadas a Península Balcânica, Turquia e Rússia. Atualmente é jornalista e editor de notícias internacionais da Televisão Nacional da Bulgária (BNT).

  • 1

2 Comments

  1. brena silveira 3 de novembro de 2013

    Eu tenho uma dúvida! afinal das contas, esse túnel está ou não em operação ou isso é fruto da antecipação dos representantes políticos?

    Responder
    1. ceiri 4 de novembro de 2013

      Prezada Brena. O túnel está em operação, mas não com toda a capacidade.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.